Mundo livre de armas nucleares continua longe – Diário de Notícias

Thanks! Share it with your friends!

Close

Subscrever

O português António Guterres lembrou ainda que os sobreviventes do bombardeamento atómico do Japão “enviam uma mensagem heróica ao mundo” e são a memória dos “devastadores efeitos destas armas”.

A cerimónia decorreu no Parque da Paz, situado na zona sobre a qual explodiu a bomba nuclear, e começou às 08:15 (00:15 de domingo em Lisboa) com um minuto de silêncio.

O primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, sublinhou a necessidade de as potências nucleares e os restantes países “se empenhem para conseguir um mundo verdadeiramente limpo de armas atómicas”.

O Japão “está decidido a liderar a comunidade internacional, mantendo os princípios de não produzir ou possuir armas nucleares, nem de permitir a entrada em território nacional e pedindo a todos os países para tomar medidas idênticas”, disse Abe.

Na cerimónia em Hiroshima participaram representantes de cerca de 80 países e da União Europeia, incluindo potências nucleares como o Reino Unido, França, Estados Unidos ou Rússia.

A 06 de agosto de 1945, às 08:15 locais, um bombardeiro B-29 norte-americano, o “Enola Gay”, largava sobre a cidade de Hiroshima a bomba atómica “Little Boy”. Três dias mais tarde, a 09 de agosto, um segundo engenho atómico “Fat Man” explodia sobre Nagasaki (sudoeste).

Em Hiroshima morreram 140 mil pessoas e em Nagasaki 70 mil. A 15 de agosto, o imperador japonês Hirohito aceitava a rendição incondicional e a Segunda Guerra Mundial chegava ao fim.

Article source: http://www.dn.pt/mundo/interior/mundo-livre-de-armas-nucleares-continua-longe---antonio-guterres-8687860.html

  • Rating:
  • Views:23 views
  • Tags:
  • Categories: bazil 3

Comments

Write a comment

*